TV

Rede Record negocia filme e série sobre a história de Suzane von Richthofen

Assassina confessa dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen, costuma alavancar a audiência dos programas de TV em que aparece

A história de Suzane von Richthofen, ré confessa do assassinato dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, pode ganhar novos capítulos, dessa vez em dose dupla. A Rede Record, a emissora de TV está em negociações avançadas para produzir uma série e um filme sobre a vida da jovem, condenada pela Justiça a 39 anos de prisão por ter mandado o então namorado, Daniel Cravinhos, e seu irmão, Cristian, matarem seus pais na casa em que viviam, no Brooklin, em São Paulo.

De acordo com uma reportagem do jornalista Daniel Castro, publicada nesta quarta-feira no portal UOL, a emissora ainda não definiu os detalhes da possível produção, como duração, roteirista e elenco. No entanto, as conversas para bater o martelo progrediram nas últimas semanas, o que teria deixado executivos da área artística animados.

Pesa a favor da intenção da emissora o fato de que Suzane von Richthofen costuma alavancar a audiência nos programas de TV que participa. Em 2015, ela concedeu uma entrevista exclusiva para a reestreia de Gugu Liberato na Record. No material, produzido dentro do no presídio de Tremembé, onde cumpre pena em regime semiaberto. No entanto, ela foi punida recentemente após ser detida durante o Dia das Mães por ter informado um endereço de residência falso.

Na entrevista, Suzane falou de seu relacionamento homossexual com Sandra Regina Gomes (Sandrão) e foi responsável por deixar o programa de Gugu na frente da Globo durante meia hora, o que gerou uma crise de ciúmes nos bastidores da Record, culminando com a saída do então diretor do programa, Vildomar Batista.

Segundo a reportagem, Suzane só concordou em dar entrevista para Gugu após o apresentador prometer tratá-la com dignidade e assinar um documento que proibia outros programas da Record de reprisar o material ou parte dele.

Suzane fez tais exigências porque não confiava na Record. Em 2006, quando aguardava julgamento em liberdade, o Domingo Espetacular teria provocado seu retorno à prisão com uma reportagem em que a mostrava de “férias”, frequentando praias, restaurantes e sorveterias. A repercussão foi péssima e a Justiça de São Paulo resolveu revogar a liberdade provisória.

Quatro anos atrás, Suzane entrou com uma ação na Justiça contra a Record pela exibição de imagens suas dentro do presídio de Tremembé. Após o julgamento do mérito, um ano depois, a emissora foi condenada a não mais captar imagens não-autorizadas de Suzane dentro de penitenciárias. A Justiça também vetou notícias sobre seus relacionamentos com outras detentas.

Mudança

O respeito da Record ao acordo firmado por Gugu e Suzane, porém, é tido como o responsável pela mudança no humor da detenta. Além de dinheiro, obviamente, uma vez que não tem mais direito à herança dos pais, exclusiva do irmão, Andreas, Suzane está exigindo da Record o poder de vetar trechos do roteiro da série que não concorde. Para a emissora, no entanto, isso não é um obstáculo instransponível.

Nascida em uma família de classe média alta. Suzane era filha de Manfred von Richthofen, engenheiro, e Marísia, psiquitra. Em 31 de outubro de 2002, às vésperas de completar 19 anos e ter arquitetado um plano cruel, Suzane abriu a porta de sua casa para que os irmãos Cravinhos matassem seus pais a machadadas, enquanto eles dormiam no segundo andar. Os Richthofen reprovavam o relacionamento dela com Daniel. O plano dos três era simular um latrocínio para ficar com a herança, farsa que foi rapidamente desmontada pelo polícia.

Deixe um comentário

X