Mundo

Reality na Rússia “autoriza” estupro, luta e assassinato pelo prêmio de R$ 5,5 milhões

“Cada participante aceita que possa ser mutilado ou até morto. Duas mil câmeras, 900 hectares e 30 vidas. Tudo é permitido. Luta, álcool, assassinato, estupro, fumo, tudo”. Esse é o slogan do Game 2: Winter, novo reality show promovido por Yevgeny Pyatkovsky. A ideia funciona como Jogos Vorazes, em que 15 mulheres e 15 homens serão colocados em uma região da Sibéria, que não conta com outras pessoas. Além disso, o local é repleto de montanhas e a temperatura pode chegar a 40 graus negativos.

Para deixar o “jogo” ainda mais competitivo, os participantes poderão usar facas, mas armas de fogo são proibidas. Quem sobreviver levará o equivalente a R$ 5,5 milhões para casa. Quem entrar no reality deve assinar um termo de responsabilidade em caso de mortes e estupros, por exemplo. “Não vamos nos responsabilizar por participantes mortos ou estuprados. Não teremos nada a ver com isso”, declarou Yevgeny Pyatkovsky. Quem quiser desistir poderá apertar um botão de pânico, o qual levará um helicóptero até o local.

Em entrevista ao jornal “Siberian Times”, Pyatkovsky disse que várias emissoras pretendem transmitir o reality. A cada semana, telespectadores poderão doar dinheiro para a compra de objetos desejados pelos participantes. A estreia está marcada para o 1º de julho de 2017.

Deixe um comentário

X