Pernambuco

Policial Militar diz que tem uma bomba na mala e causa pânico no aeroporto do Recife

Avião foi esvaziado e seguiu viagem às 17h, duas horas depois do previsto.

O Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife, foi cenário de uma situação inusitada na tarde desta quarta-feira (15). Um avião da empresa TAM, com saída prevista às 14h50 com destino final em Brasília, precisou ser esvaziado após um dos passageiros “anunciar de brincadeira” que estava com uma bomba em sua bagagem de mão.

Após a retirada dos passageiros, policiais federais da Delegacia de Imigração localizada no aeroporto realizaram uma inspeção dentro da aeronave. De acordo com a Polícia Federal (PF), a confusão foi ocasionada por um soldado pernambucano de 29 anos da Polícia Militar de Manaus. “Ao perceber que uma senhora de idade estaria sentada num determinado assento e insatisfeito, deu-se início a uma disputa pela poltrona que culminou com o militar dizendo que estaria com uma bomba em sua mochila o que veio a criar pânico entre todos”, segundo nota da corporação.

Apesar de o PM ter afirmado que se tratava de uma brincadeira, a bagagem foi vistoriada pela PF, e uma revista pessoal foi feita no policial militar, que também foi novamente submetido ao aparelho de raio x. Ele recebeu um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por provocar alarme anunciando perigo existente capaz de produzir pânico ou tumulto a bordo de aeronave. As penas previstas para essa prática contida artigo 41 da Lei das Contravenções Penais variam de 15 dias a seis meses de detenção.

Na nota, a PF informou ainda que o policial responderá em liberdade e que a Corregedoria da instituição militar do PM aplicará as medidas disciplinares cabíveis. O voo para Brasília decolou do Aeroporto Internacional dos Guararapes às 17h.

Deixe um comentário

X