Belo Jardim Notícias

Em Belo Jardim, prefeito eleito não tomará posse em janeiro

Em Ipojuca e Belo Jardim, prefeitos eleitos não tomarão posse em janeiro, TSE já determinou novas eleições em Ipojuca, onde Romero Sales foi eleito. Processo de João Mendonça, de Belo Jardim, ainda será analisado pelo TSE.

Em Pernambuco, dois municípios serão assumidos pelos respectivos presidentes da Câmara de Vereadores local, no dia 1° de janeiro de 2017. Os prefeitos eleitos de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, e Belo Jardim, no Agreste do estado, tiveram suas candidaturas indeferidas na Justiça Eleitoral. São respectivamente Romero Sales (PTB) e João Mendonça (PSB). Outras 12 prefeituras ainda têm seus destinos nas mãos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas os prefeitos eleitos serão empossados.

No caso de Belo Jardim, o candidato eleito, João Mendonça, teve registro indeferido no pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). A decisão da Corte estadual se deu pela rejeição das contas do político em 2001, quando ele era prefeito do município. “Ele recorreu e o processo dele só vai ser analisado pelo TSE no ano que vem, após a volta do recesso da Justiça. Logo, ele não vai poder ser diplomado nem tomar posse no dia 1°”, esclareceu o secretário judiciário substituto do TRE-PE, Marcos Valério Gomes.

Outros 12 municípios pernambucanos aguardam decisão do TSE sobre as candidaturas de seus prefeitos eleitos. Os registros foram deferidos pela Justiça Eleitoral do estado, mas os processos foram parar na instância superior por meio de recurso impetrado pelos adversários ou pelo Ministério Público de Pernambuco. São eles Cabrobó, Água Preta, Cabo de Santo Agostinho, Carnaubeira da Penha, Casinhas, Chã de Alegria, Cortês, Dormentes, Gravatá, Ipubi, Jataúba e Riacho das Almas. Os prefeitos eleitos serão diplomados sub judice.

Deixe um comentário

X