Pernambuco

Com o início do verão, esta quarta-feira será o dia mais longo do ano

Seja qual for as estações climáticas do ano, o pernambucano possui pelo menos três para brincar e chamar de sua: quentura, calor e mormaço. Basta a temperatura aumentar para a hashtag #Hellcife aquecer as redes sociais, fervendo de comentários sobre o “forno” da cidade dos altos coqueiros. No verão, que começa nesta quarta-feira (21) em todo Hemisfério Sul, o clima elevado estará ainda mais intenso. Pelo menos é o que prevê a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) para os próximos três meses, período da estação mais quente do ano, com data marcada para encerrar no dia 20 de março. Nesta quarta-feira, os brasileiros também vão perceber que o dia será o mais longo do ano, característica chamada de Solstício.

Ainda não era nem época da alta estação, mas os termômetros já anunciavam, no fim da primavera, que a próxima estação seria a mais quente. Patrício Oliveira, Meteorologista da Apac, destaca que a segunda quinzena de dezembro, além dos meses de janeiro e fevereiro de 2017 terão as temperaturas mais elevadas. “Dois mil e dezessei foi um dos anos mais quentes da história. No início de 2017, a previsão é de que os termômetros marquem acima da média histórica em todo Estado”. Ele ainda afirma que uma massa de ar seco em Pernambuco contribui para as temperaturas altas e a baixa umidade do ar. “O índice está inferior do nível de 20%, percentual considerado prejudicial ao corpo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde)”.

Outra explicação que aponta o aumento da temperatura no Estado é a proximidade do Nordeste em relação à Linha do Equador (perímetro imaginário que divide a Terra em Norte e Sul), território onde a intensidade do Sol é ainda mais forte. “Pernambuco está localizado ainda em uma região do semiárido (clima típico de longos períodos de estiagem), porém depende da altitude e longitude para determinar as altas temperaturas do lugar”, completou Patrício. Ele ainda exemplifica ao contar que os municípios de Garanhuns e Bonito, ambos no Agreste do Estado, possuem temperaturas mais frias devido à altitude, só que esses locais também registraram períodos mais quentes neste ano.

Mesmo que o Sol seja fundamental para a produção da vitamina D, quem for curtir a alta estação deve seguir algumas recomendações primordiais. “Neste período é importante tomar bastante água e não fazer exercícios sob Sol. O ideal é procurar locais com sombras”, orientou o meteorologista. Ele ainda sugere que, quando a umidade for muito baixa, as pessoas possam amenizar o calor com uma toalha molhada. Com o aumento previsto das radiações ultravioletas (UVA e UVB), características dessa época, é importante reforçar a proteção com protetor ou bloqueador solar, entre os horários das 9h às 15h.

Deixe um comentário

X