Belo Jardim Região

Adutora do Agreste recebe anuência de Águas Belas para execução de obras e tubulações passará por Belo Jardim

Mais um passo para a construção da Adutora do Agreste foi dado esta semana, em Pernambuco. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) recebeu da Prefeitura Municipal de Águas Belas a Carta de Anuência, documento que autoriza, por parte do Executivo Municipal a realização da obra na cidade. A partir de agora, a obra iniciada há dois anos poderá ter continuidade.

A obra da Adutora do Agreste, que tinha previsão para terminar em 2015, é considerada complexa. O primeiro lote corresponde a implantação de 118 km de tubulações saindo da cidade de Arcoverde, no Sertão, e passando por Pesqueira, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caetano e Caruaru, no Agreste. O segundo Consórcio é Pernambucano, formado pelas empresas, EMCOSA, SCAVE e SIENA, que vão executar o Lote 3, que atenderá as cidades de Buíque, Tupanatinga, Itaíba, Águas Belas e Iati. A adutora terá 1.300 km, atenderá 68 municípios do Agreste, além de distritos e localidades no entorno do novo sistema.

O projeto precisava da Carta de Anuência da Prefeitura de Águas Belas porque prevê que o ramal cruzará toda área urbana do município, interferindo na estrutura das ruas. Além disso, outro ramal levará água até a Estação Elevatória de Águas Belas, para assim ser distribuída. Ou seja, todo o encanamento precisa estar concluído para que os recursos hídricos dos poços profundos de Tupanatinga possam seguir até a caixa elevatória em Iati. Atualmente, Águas Belas é socorrida pela água vinda da Bacia do Jatobá.

A Adutora do Agreste é um empreendimento de R$ 1,4 bilhão, com 100% da responsabilidade financeira do Governo Federal e execução pelo Governo do Estado.

Deixe um comentário

X