Região

Adutora do Agreste pode ser inaugurada em dezembro deste ano

Foto: Reprodução/Ne10

A Adutora do Agreste, uma das principais obras hídricas de Pernambuco, pode ser inaugurada em dezembro deste ano. De acordo com o Governo do Estado, os avanços da obra dependem da continuidade da liberação de recursos. Nessa quarta-feira (23), o governador Paulo Câmara esteve com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, para tratar sobre a liberação da emenda da bancada pernambucana ao Orçamento Geral da União (OGU), no valor de R$ 164 milhões, para as obras da Adutora.

Segundo o Governo do Estado, a promessa de liberação destes recursos foi feita pelo ministro, em reunião com os parlamentares, no mês de abril. Hélder Barbalho assegurou a liberação de R$ 11 milhões do orçamento do ministério e que lutará para desbloquear mais R$ 40,5 milhões em setembro.

“É fundamental que não haja contingenciamento de recursos, pois a obra está com ritmo acelerado e é fundamental para levar água do Rio São Francisco para várias cidades do Agreste e do Sertão”, disse Paulo Câmara.

Além do ministro e do governador, participaram da audiência o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry; o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni; o deputado federal Fernando Monteiro; o presidente da Compesa, Roberto Tavares; o secretário nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua; e o secretário nacional da Defesa Civil, coronel Renato Newton Ramlow.

Outras obras

Durante a audiência, o governador solicitou o empenho da Integração Nacional para a liberação de recursos para diversos municípios do Estado, como Custódia, Caetés e Capoeiras. Os projetos já foram apresentados pela Compesa e aprovados pela Defesa Civil Nacional. Paulo Câmara também solicitou que o DNOCS inicie a conexão da Adutora do Pajeú com a cidade de Triunfo.

O ministro Hélder Barbalho foi convidado para cumprir três agendas em Pernambuco: na Mata Sul, atingida pelas enchentes neste ano, para assinar o convênio de aplicação de geomantas; na Mata Norte, para inaugurar a interligação do Sistema Siriji para o Sistema Jucazinho; e no Sertão, para visitar as obras das adutoras do Moxotó e do Agreste.

 

Fonte :

Ne10

Deixe um comentário

X