Mulher Pernambuco

190 Mulher, mais um serviço no combate à Violência contra a Mulher

Por Gleide Ângelo

No artigo de hoje falarei sobre o serviço 190-Mulher, que foi instituído através da Portaria conjunta SDS Nº 53 de 05/11/2015, para prestar atendimento prioritário, por parte do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (CIODS), às ocorrências envolvendo mulheres em situação de violência doméstica e sexual sob risco iminente de morte em Pernambuco.

O objetivo é agilizar o envio de viaturas da Polícia Militar para o atendimento de mulheres em situação de violência doméstica e familiar, assim que acionarem o 190-Mulher. O perfil do público é mulheres em situação de violência doméstica, familiar e sexual sob risco de morte ou agressões físicas.

COMO FUNCIONA ?

As mulheres são referenciadas para o 190-Mulher, pela rede de atendimento (Delegacias, Centros Especializados de Atendimento as Mulheres, Varas de Violência, Varas Criminais, Ouvidoria da Mulher, Organismos Municipais de Políticas para as Mulheres, Órgãos de Defesa da Mulher, entre outros) que identifica as mulheres que precisam e desejam ser cadastradas no 190-Mulher e encaminha para a Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE).

A SecMulher-PE é responsável por entrar em contato com as mulheres e esclarecer como funciona o 190-Mulher; preencher os dados e enviar o formulário ao Centro Integrado de Operações de Defesa Social – CIODS. Por sua vez, o CIODS realiza o cadastro no sistema e informa um número de senha para a SecMulher-PE. A SecMulher-PE realiza novo contato com a cidadã para informar a ativação e o número da senha.

“O objetivo é agilizar o envio de viaturas da Polícia Militar para o atendimento de mulheres em situação de violência doméstica e família”.

Nos municípios onde não há cobertura do CIODS, o cadastro da mulher seguirá para os respectivos Batalhões de Polícia Militar que deverão garantir o atendimento prioritário, conforme estabelecido na Portaria.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SISTEMA

• O sistema de informações do CIODS reconhece o número de telefone das mulheres cadastradas;

• As chamadas recebidas são direcionadas para uma fila de prioridade, classificada como “Ocorrência Especial: Lei Maria da Penha”;

• Quando uma ocorrência é gerada pelo 190-Mulher aparece uma tela (Pop-up) sobreposta às demais ocorrências ativas para chamar a atenção do operador;

• O alerta ficará ativo e voltará a se sobrepor até que uma viatura seja encaminhada ao local.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA AS MULHERES

• Não é permitido utilizar a senha do 190-Mulher para ocorrências de outra natureza;

• Em caso de mudança de endereço e dos números de telefone cadastrados, a responsabilidade pela atualização é das mulheres.

• A SecMulher-PE realizará avaliações trimestrais para verificar a situação de risco e a necessidade de continuidade ou não no cadastro do 190-Mulher.

• O alerta ficará ativo e voltará a se sobrepor até que uma viatura seja encaminhada ao local.

Atualmente, no Estado de Pernambuco existem 232 mulheres com senhas ativas. Desde 2014, ano em que começou a funcionar o serviço até a presente data foram encaminhadas 358 mulheres para o serviço.

Está havendo o processo de ampliação do serviço para todo o Estado, pois até a data da portaria o serviço era restrito para Região Metropolitana e Região de Caruaru, locais onde o 190 é atendido pelo CIODS.

Esse é mais um serviço no combate à Violência Contra a Mulher. Então, se você está sofrendo violência, procure a Rede de Enfrentamento à Violência e faça o seu cadastro para ter prioridade no atendimento em casos de emergência. Por isso, não há motivos para ter medo, denuncie o agressor e proteja a sua vida. Além das Medidas Protetivas de Urgências, também há o dique 190 Mulher que estará à sua disposição 24 horas por dia. Dê o primeiro passo, busque ajuda e denuncie. Você pode mudar a sua historia.

NÃO DESISTA DOS SEUS SONHOS. VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA !

EM QUAIS ÓRGÃOS BUSCAR AJUDA:

Centro de Referência Clarice Lispector – (81)3355.3008/ 3009/ 3010

Centro de Referência da Mulher Maristela Just – (81) 3468-2485

Centro de Referência da Mulher Márcia Dangremon – 0800.281.2008

Centro de Referência Maria Purcina Siqueira Souto de Atendimento à Mulher – (81) 3524.9107

Centro de Referência Dona Amarina (81) 3551.2505.

Central de atendimento Cidadã pernambucana 0800.281.8187

Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal – 180

Polícia – 190 (se a violência estiver ocorrendo)

Deixe um comentário

X