Mulher

Chá de hibisco faz mal? Efeitos colaterais atingem 5 grupos de pessoas; veja riscos

Assim como outras infusões, existem efeitos colaterais do chá de hibisco. Feito a partir das pétalas da flor Hibiscus Sabdariffa, a bebida termogênica ganhou fama por suas propriedades digestivas e diuréticas que ajudam no emagrecimento. Porém, é preciso ter cuidado ao inserir a planta na alimentação, já que seu uso também pode gerar danos à saúde.

Por ser muito comum nas dietas – até a atriz Fernanda Souza emagreceu com hibisco -, o chá muitas vezes é consumido sem orientação. Confira quem deveria pensar duas vezes antes de adotar a bebida e, depois, procure por um especialista que possa recomendar o consumo.

Chá de hibisco é bom ou ruim?

O chá de hibisco emagrece e mantém o intestino regulado pois contém propriedades digestivas que melhoram o processamento dos carboidratos e da gordura, o que também evita a prisão de ventre. Porém, a nutricionista e especialista em fitoterápicos Vanderli Machioli afirma que a relação entre a redução do peso e o hibisco ainda não é baseada em evidências. “Apesar de não haver estudos que comprovem os efeitos do chá para o emagrecimento, sua ação sugere que ele seja um aliado da dieta”, explica.

Como melhora o metabolismo de gordura, a dieta do chá de hibisco é uma parceira no combate ao triglicérides alto. Sua poderosa capacidade adstringente reduz o colesterol total e pode até mesmo melhorar a curva elevada de açúcar, responsável por causar a diabetes.

Assim como outros chás diuréticos que são bons para emagrecer, o hibisco é amigo de quem sofre com a retenção de líquidos porque aumenta a quantidade de urina, o que elimina toxinas e reduz o inchaço. De quebra, essa propriedade ainda auxilia os hipertensos na redução da pressão arterial. Além disso, tem ação antioxidante que age contra o envelhecimento, rejuvenescendo a pele.

Contraindicações: quem devem pensar antes de consumir?

Quem tem pressão baixa

Apesar dos benefícios, o uso deve ser ponderado para algumas pessoas, como as que sofrem de pressão baixa, já que o consumo excessivo da bebida diurética reduz ainda mais a pressão. Isso acontece graças à alta liberação de urina que acontece após o consumo, já que a urina contém sódio, elemento que aumenta a pressão arterial.

Pessoas com gastrite

É contraindicado o uso do chá de hibisco para gastrite e úlceras. A bebida contém xantina em sua composição, nutriente que irrita a mucosa do estômago e, consequentemente, agrava feridas que possam existir.

Gestantes

A relação mais danosa ocorre para as futuras mamães. “Estudos apontam que o chá de hibisco faz mal para gestante pois possui componentes que interferem nos níveis de estrogênio do corpo. Como consequência, o fluxo sanguíneo da região pélvica e do útero é estimulado, incentivando a menstruação e podendo provocar o aborto, principalmente no início da gestação”, ressalta Andrea Marim, nutricionista clínica e funcional especializada em fitoterápicos. Por isso, é muito importante que grávidas consultem um médico antes de consumir hibisco.

Quem quer engravidar

A nutricionista especialista em fitoterápicos Vanderli Marchiori explica que o chá de hibisco não deve ser tomado por quem planeja engravidar. Como altera as taxas de estrogênio, a bebida aumenta a quantidade de sangue no útero e incentiva a menstruação. Com isso, a alteração do hormônio desregula o ciclo e pode interferir no processo de ovulação.

Mulheres que tomam anticoncepcional

Alguns estudos sugerem que o chá de hibisco corta o efeito do anticoncepcional, porém não há comprovação do fato. Segundo Andrea Marim, a informação não passa de um mito. Já a nutricionista Vanderli Machioli afirma que, assim como outros chás, ele pode interagir com a pílula e reduzir sua eficácia. De toda forma, é bom ficar alerta, pensar bem e consultar um médico antes de optar pelo uso da bebida.

Como tomar chá de hibisco sem riscos?

Como fazer

De acordo com a especialista em nutrição Vanderli Machioli, o ideal é misturar uma colher de sopa da flor de hibisco a um litro de água quente e ferver por três minutos. Para potencializar o efeito emagrecedor, é possível adicionar canela à infusão, pois o ingrediente acelera o metabolismo e reduz o açúcar no sangue. Outra opção, ótima para quem quer afastar a celulite, é acrescentar cavalinha, planta com ação anti-inflamatória.

Outro ponto que merece atenção para evitar erros na hora de preparar o chá é não exagerar na temperatura da água, que se estiver muito quente pode mudar o sabor e eliminar propriedades benéficas da infusão.

Quantidade por dia

Antes ou depois das refeições?

O ideal é tomar entre as refeições ou ao longo do dia, a fim de melhorar a absorção de gorduras dos alimentos.

Tomar chá de hibisco todos os dias faz mal?

A infusão gera problemas se for consumida por pessoas que estão dentro da faixa de risco ou em excesso, ultrapassando a quantidade indicada diariamente. Mas é permitido e até indicado que o consumo seja constante, já que a frequência ajuda a gerar efeitos mais concretos no corpo e na saúde.

Deixe um comentário

X